4 dicas para lidar com o luto: respeitar e superar este tipo de trauma é preciso

4 dicas para lidar com o luto: respeitar e superar este tipo de trauma é preciso

Superar o luto pode ser considerado um dos maiores desafios do ser humano. Para muitas pessoas, a ausência dos entes queridos causa dor profunda e muita dificuldade em prosseguir com a rotina e com os seus afazeres.

Entretanto, quando conhecemos um pouco mais sobre como lidar com as nossas emoções, o trauma passa a ser entendido, para que a vida prossiga com a leveza que merece. 

Para falarmos sobre esse assunto bastante delicado, separamos algumas orientações que vão ajudar a confortar e trazer outro entendimento acerca desse momento tão sensível.

Desejamos uma boa leitura!

Os tipos de traumas

Antes de darmos início ao assunto sobre o luto, precisamos olhar para o que abrange esse tema, para então entendermos como ele é desencadeado. 

Quando passamos por uma situação que teve um desfecho ruim, a experiência negativa e o sentimento ficam guardados na nossa mente. 

Quando somos acionados a lembrar dessa experiência, seja por um gatilho externo que traga essa memória à tona e de forma não intencional, somos tomados por sentimentos que indicam a falta de vontade de querer viver novamente o mesmo sentimento que passamos: o da dor e sofrimento. 

Existem muitos tipos de traumas, alguns deles são os traumas voltados ao medo de acidentes, violência, mudanças, do fim de relacionamentos e da perda de entes queridos. 

Sendo assim, o luto também pode ser sentido como a origem direta do trauma, e superá-lo é um grande desafio para boa parte das pessoas, pois se vêem muitas vezes incapazes de lidar com a ausência de alguém que era importante em suas vidas. 

O que é o luto

O luto é um sentimento que paira sobre uma pessoa quando ela perde alguém, isto é, quando existe uma ruptura do contato com um ser querido por meio da morte. Dessa maneira, a pessoa sente tristeza, inconformismo e carência, que pode se intensificar de forma negativa, caso a pessoa não tenha controle sob as próprias emoções e sentimentos.

Uma pessoa que sente o luto, pode expressá-lo de formas diferentes, conforme a cultura que essa pessoa siga ou pertença. Em algumas culturas, por exemplo, durante o período de luto, as roupas e colorações dos trajes podem mudar. Dependendo do local e de quem faleceu, as atividades diárias podem ser temporariamente interrompidas. 

É muito importante levar em consideração que o luto é respeitado por boa parte das culturas ao redor do mundo, pois é uma das dores mais profundas do ser humano. Quase sempre não é fácil de lidar, pois ao perder uma pessoa, não é possível substituir, apenas compreender com o tempo e com o entendimento de que a morte é uma ocorrência natural da vida. 

Pessoas que têm dificuldade em lidar com esse momento, podem ter dificuldade também em procurar ajuda para superá-lo. Por isso, é importante respeitar o tempo, mas dando um passo a cada dia para que a dor diminua e a vida continue. 

Fases do luto 

O luto também passa por algumas fases, das quais relataremos aqui. Confira abaixo. 

Procura, falta e saudade

Retomar a rotina não é fácil, sabemos que a vida não para. Ela continua acontecendo, mesmo quando não desejamos participar dela por alguns momentos para nos recuperar do sentimento da perda. 

Porém, isso não impede que nossos sentimentos e nossa mente, que estavam tão acostumados em ter a pessoa por perto, volte a buscar por ela de alguma maneira. 

Entorpecimento

Ao tentar entender a realidade da morte, a dor da perda pode ficar anestesiada por alguns momentos. É o conhecido momento onde “a ficha ainda não caiu”. A pessoa ainda tenta assimilar o que está acontecendo para finalmente conseguir se dar conta da perda.

Falta de organização e descontrole

É quando a ficha finalmente cai. A pessoa passa a perceber a falta com ainda mais intensidade e começa a se perder na própria rotina. Pode deixar detalhes passarem despercebidos e a dor da ausência pode ficar ainda maior. 

Durante esse período, é de extrema importância contar com o apoio de pessoas, familiares e amigos que possam ajudar a superar o momento com carinho, compreensão e respeito. 

Aceitação e reorganização

Morrer é um processo natural da vida, e parece mais fácil aceitar quando perdemos alguém por idade, quando essa pessoa viveu até seu corpo cansar e envelhecer. 

Mas a morte pode acontecer de forma imprevista, prematura e cabe a cada um de nós lembrarmos que não podemos fazer muito para mudar a situação. A morte vai além da capacidade humana de controlar, e aceitar essa condição ajuda a superar a dor da perda. 

A adaptação a partir dessa fase passa a acontecer aos poucos. A pessoa vai retomando a sua vida normalmente e lidando com os desafios em superar ainda a ausência, mas com maior confiança de que tudo voltará a ficar bem. 

A inteligência emocional ajudando a superar o trauma

A inteligência emocional, isto é, o conceito que ajuda uma pessoa a lidar com as próprias emoções e sentimentos, virando-os a seu favor em qualquer situação na vida, é de extrema importância também em momentos de luto. 

Fortalecer as emoções com pensamentos significativos de entendimento sobre o que a morte significa e como faz parte de um processo natural, é essencial para superá-la. 

Assim, os sentimentos deixam de ser abalados e de tomar o controle da sua rotina, prejudicando o andamento da sua vida, para que possam ser ressignificados, trazendo compreensão e leveza sobre o assunto. 

Superando o luto com 4 ensinamentos cruciais

Respeite o momento

Respeite a sua necessidade de expressar o seu luto. Não tente prender o que está dentro de você e não tenha medo do que as pessoas vão pensar a seu respeito. Simplesmente, nao pense algo sobre terceiros, apenas olhe para dentro de você.

O importante é que você encontre as melhores formas de se sentir aliviado, mais leve para superar a dor. Chorar, gritar e ficar só por um momento pode ajudar a descarregar a imensidão de emoções que estão em você, para então ficar um passo mais próximo da superação.

Não se atribua culpa

Muitas vezes, as pessoas que passam pelo luto acreditam que poderiam ter feito mais por quem já se foi. Porém, tudo que acontece em nossas vidas são como deveriam ser. 

Não estamos no controle da vida o tempo inteiro e não podemos carregar responsabilidades por coisas que não podemos administrar nem se quiséssemos. Entender que a vida segue ciclos é primordial para perceber como tudo foi feito da forma mais correta que poderia. 

Compartilhe e expresse seus sentimentos

Amigos, colegas, familiares que estão com você te apoiando nesse momento desejam te ouvir. Não tenha medo de expressar o que sente. O que importa nesse momento é que você se sinta melhor, mais fortalecido para viver a cada dia com sentimentos ressignificados e que te tragam melhor consciência sobre como o luto pode ser superado. 

Uma outra forma muito boa de expressar sentimentos e compartilhá-los é por meio da arte. Escrever, pintar, qualquer atividade lúdica que faça você se sentir confortável em trazer seus sentimentos à tona, de maneira que você desafogue de tudo o que sente e passe a ficar mais calmo e leve. 

Não hesite em procurar ajuda de profissionais

O luto é um momento tão particular, e que pode acontecer na vida da maioria das pessoas. O mais importante é entender e descobrir o caminho da superação deste trauma, sem deixar que ele te torne “disfuncional”. 

Por isso, não hesite em contar com a ajuda de profissionais especializados em trazer o esclarecimento que você precisa para superar a sua dor da melhor maneira possível. 

Mais sobre superação

Superar traumas é um dos passos mais importantes a serem dados no desenvolvimento da inteligência emocional, pois garante novos resultados totalmente voltados para conquistas ao longo da vida. 

Para continuarmos falando sobre esse assunto e para que você entenda ainda mais como a inteligência emocional funciona, indicamos a leitura do material “Inteligência Emocional: ter uma vida de sucesso depende desta mudança de mentalidade

Boa leitura!

Considerações finais

O luto é um dos sentimentos mais difíceis de superar para muitas pessoas. Lidar com a dor da ausência e prosseguir a vida normalmente é um desafio imenso. Porém, uma dificuldade que pode ser superada de forma integral e com a ajuda certa. 

Por isso, se você está passando por esse momento, não hesite em pedir orientações e ajuda para quem sabe verdadeiramente como ajudar. Você pode sim superar a dor quando começar a trabalhar a sua inteligência emocional. 

Nós da EBPNL somos uma equipe de pessoas dispostas a te ajudar a despertar o seu potencial para a sua evolução pessoal e profissional de forma definitiva.

Autor: Michael Ribeiro
Publicado há 8 meses

mail_outline
A gente notifica você sempre que tivermos novidades. Deixe seu nome e e-mail.

As pessoas também estão lendo...