Como controlar o nervosismo e conquistar o que parecia impossível

Como controlar o nervosismo e conquistar o que parecia impossível

Às vezes, precisamos passar por “provas de fogo” na vida, que fazem a gente crescer e se desenvolver como pessoa. 

O problema é que muita gente trava quando se depara com um desafio, e um sintoma que impede a superação dos nossos problemas é o nervosismo

O nervosismo faz com que a gente enxergue a situação de forma muito pior do que ela realmente é. Por isso, muitas pessoas não conseguem agir de forma a vencer essas barreiras. 

Só que existe uma maneira de controlar o nervosismo e conquistar todos os seus maiores objetivos na vida. E nós vamos te mostrar como neste texto.

Desejamos que tenha uma excelente leitura!

Por que a gente fica nervoso? 

Todos nós já sentimos nervosismo quando tivemos que passar por algum desafio. Seja para fazer alguma prova, falar em público, pedir um aumento salarial… as situações são infinitas e sempre serão. 

Mas, muitas pessoas quando ficam nervosas, não conseguem pensar no lado bom da situação, ou que vai dar tudo certo no final. Isso faz com que o nosso corpo sofra reações físicas bastante incômodas, como sudorese, ritmo cardíaco acelerado e até dor de cabeça. 

O que poucas pessoas sabem é que esse nervosismo pode ser uma forma de ansiedade. A ansiedade é o estado de preocupação excessiva com o futuro, como se algo ruim sempre estivesse prestes a acontecer.

Só que, quando a gente olha para o futuro de forma negativa, isso pode significar que tivemos uma experiência ruim no passado, e temos medo que ela se repita. 

Experiências ruins do passado podem criar gatilhos na nossa mente, que desencadeiam esse estado de ansiedade sempre que uma situação familiar e incômoda está prestes a acontecer. 

Para te contextualizar melhor, dizemos que gatilhos são gerados por um trauma, ou seja, por uma situação repentina ou repetida que deixou rastros na memória. E os gatilhos, quando acionados, não levam aos melhores comportamentos. 

Vamos mostrar dois exemplos de gatilhos para você entender melhor sobre o que estamos falando. 

A Maria fica nervosa quando viaja de avião porque já passou por uma forte turbulência em um voo. Já o João sente nervosismo só de pensar em se declarar para alguém, porque levou mais de um fora no passado.

Ou seja: o gatilho que desperta o nervosismo na Maria é “viajar de avião”. Já o gatilho que deixa João ansioso é “se abrir emocionalmente para alguém”. 

Esses gatilhos vêm de experiências ruins que eles sofreram no passado. Essas experiências criam os nossos cárceres mentais

Os cárceres são programas mentais que as pessoas desencadeiam na vida, onde elas sentem um grande pico de nervosismo em determinadas situações.

Esses cárceres fazem a nossa mente se sentir presa em adotar determinado comportamento. Em outras palavras, são códigos que fazem os nossos medos e inseguranças nos impedirem de seguir em frente.

cta ebook carceres mentais

As consequências do nervosismo na nossa vida

Quando a gente se vê muito preso nas situações de nervosismo e de ansiedade, ficamos parados no mesmo lugar e não conseguimos avançar nos desafios que a vida nos oferece.

Você entendeu que a ansiedade e o nervosismo podem ser desencadeados pelas nossas experiências ruins do passado, que criam os nossos cárceres mentais.

E os cárceres mentais estão relacionados a dois tipos de bloqueios: o bloqueio emocional e o bloqueio mental.

Bloqueio emocional

O bloqueio emocional é um mecanismo de defesa da sua mente, em que ela oculta uma experiência de dor já vivida para evitar o sofrimento. Só que essa memória continua se manifestando na sua vida de forma negativa, e sem que você perceba.

Bloqueio mental

Já o bloqueio mental é quando você sabe que precisa fazer determinada coisa, mas o seu inconsciente te impede de agir, e você o obedece. É uma forma de auto sabotagem. 

As consequências do bloqueio emocional e mental

Tanto o bloqueio emocional, quanto o bloqueio mental são originados por traumas que você viveu no passado. Eles resultam em consequências como a ansiedade e o nervosismo, que te impedem de avançar em determinado aspecto da sua vida. 

Sendo assim, uma pessoa que vive nervosa e ansiosa, não consegue viver experiências verdadeiramente fundamentais para seu desenvolvimento. Ela nunca consegue ultrapassar desafios e vencer barreiras necessárias para que ela evolua na vida. 

Desta forma, essa pessoa sempre vai viver padrões de fracasso. E a consequência disso é que ela vai ficar cada vez mais longe de conquistar os seus sonhos e de atingir o sucesso. 

Mas existe uma forma de mudar esse cenário para sempre. Acompanhe.

Como controlar o nervosismo de vez?

O nervosismo impede você de olhar de forma positiva para o que está por vir. Os bloqueios que o origina travam as suas ações e te coloca em situações medianas ou negativas, te deixando bem longe de conquistar o que precisa.

Por isso, para você se ver livre do nervosismo e conseguir olhar para o seu futuro entusiasmado, isto é, com brilho nos olhos, você precisa resolver as experiências negativas do seu passado. 

Isso mesmo! Se o nervosismo e a ansiedade são frutos de um passado mal resolvido, isso quer dizer que você precisa acertar as contas com os seus traumas. 

Você lembra que os traumas geram gatilhos, certo? Todos nós temos gatilhos. Como a Maria, que não consegue viajar de avião. E o João, que não pensa em se abrir emocionalmente para outra pessoa. 

Pois bem. A Maria precisa resolver o seu medo de turbulência, pois não serão todos os voos que vão passar por esse contratempo. E o João precisa aceitar que foi traído, mas que isso não significa que ele será novamente.

Para você perdoar o seu passado e seguir em frente, sem sinais de nervosismo ou de ansiedade, você precisa adquirir inteligência emocional.

A inteligência emocional é uma mudança de mentalidade que vai permitir a você fazer uma reorganização interna de seus pensamentos, sentimentos e atitudes, para que se obtenha o controle das suas emoções. 

Pensamentos geram sentimentos, que por sua vez geram emoções, e por fim estabelecem comportamentos. Se tudo isso estiver reorganizado dentro de você, você conseguirá atingir a plenitude em todas as suas atitudes.

É possível adquirir inteligência emocional por meio de muita prática. A partir da repetição de novas ideias, mediante estudos e terapia de alto impacto emocional, com enfrentamento voluntário e imersão em situações traumáticas. 

Não é uma tarefa fácil. Mas, quando se consegue vencer esses desafios, você será capaz de contornar situações que, antes, eram muito difíceis para você. 

E isso demonstra maturidade e crescimento pessoal, que são atitudes fundamentais para uma vida plena e de sucesso. Desta forma, consegue-se conquistar até o que parecia ser impossível.

Considerações finais

O nervosismo que sofremos perante algumas situações pode ser fruto de experiências ruins que sofremos no passado, e que são mal resolvidas até hoje. 

Essa sensação impede com que a gente supere desafios e avance em diferentes aspectos da vida, que são essenciais para a nossa jornada de sucesso. 

O nervosismo é um sintoma desencadeado por gatilhos que todos nós carregamos. Esses gatilhos são frutos de experiências ruins, que também geram cárceres mentais,

Ou seja, cárceres mentais são códigos que se instalam em nossa programação, que nos impedem de tomar determinada atitude. 

Mas é possível acertar as contas com o passado, controlar nosso nervosismo e conseguir agir em situações de desafio, adquirindo inteligência emocional. 

Reorganizar as nossas emoções e mudar a nossa mentalidade são as melhores formas de se desenvolver como pessoa e alcançar todos os objetivos que queremos para as nossas vidas. 

Se você deseja saber mais sobre nervosismo, nós podemos te ajudar. Entre em contato conosco agora mesmo. 

Nós, da EBPNL, somos uma escola de profissionais multidisciplinares, prontos para te ajudar a conquistar a vida que sempre sonhou e de forma definitiva.

Autor: Michael Ribeiro
Publicado há 4 meses

mail_outline
A gente notifica você sempre que tivermos novidades. Deixe seu nome e e-mail.