Como usar suas 4 emoções básicas a seu favor: alegria, tristeza, raiva e medo

Como usar suas 4 emoções básicas a seu favor: alegria, tristeza, raiva e medo

Todos nós sentimos alegria, tristeza, raiva e medo em diversos momentos da vida. Essas emoções básicas aparecem nas mais diversas situações que enfrentamos. 

Só que a maioria das pessoas só vê sentido na vida quando encontra a alegria. Mas nos casos onde essas pessoas se deparam com a tristeza, com o medo ou com a raiva, elas não sabem como agir e adotam comportamentos completamente destrutivos. 

Por isso, nós vamos te contar o que a maioria não sabe: que é possível transformar a tristeza, o medo e a raiva em emoções tão positivas quanto a alegria.

Com a finalidade de mostrar como isso é possível, preparamos um texto para que você entenda a importância de se obter controle emocional para ressignificar a sua vida, levando você ao caminho do sucesso.

Desejamos que tenha uma excelente leitura!

Quais são as emoções básicas?

Qualquer ser humano sente emoções, cuja função é gerar pensamentos, sentimentos e comportamentos, que, dependendo do caso, podem levar a resultados significantes na vida. 

Na realidade, toda emoção existe para movimentar as nossas vidas. A emoção é a reação de uma pessoa a estímulos externos que acontecem em sua trajetória. 

Todo ser humano, em qualquer fase de sua história, irá passar por 4 emoções muito básicas e inatas da nossa essência, que são: a alegria, a tristeza, a raiva e o medo.

Dessa lista, você provavelmente irá dizer que o único sentimento bom é a alegria. Mas nós vamos mostrar que, na verdade, todas essas reações podem ser ressignificadas e transformadas em positivas. 

Antes, nós vamos mostrar o significado de cada uma dessas emoções. Acompanhe.

Alegria

A alegria, como você provavelmente já diferenciou das demais, é aquele sentimento de contentamento com o que está ao redor. Está ligado também à satisfação e ao prazer de viver que uma pessoa sente.

Um indivíduo que tem a alegria como premissa em sua vida está muito mais propenso a conquistar uma vida extraordinária. Afinal, essa pessoa trabalha com entusiasmo para alcançar os seus sonhos, sejam eles quais forem.

Tristeza

Já a tristeza é uma emoção totalmente oposta à alegria. Apesar de ser normal, ela ocorre quando somos afetados por pensamentos de baixa autoestima ou por sentimentos de dor, solidão e angústia. 

A tristeza pode ser um indicador de doença quando esse sentimento se torna recorrente na vida de uma pessoa, interferindo completamente na sua rotina. 

Raiva

A raiva ocorre quando há a quebra de expectativas por parte da pessoa, que expressa esse descontentamento de forma violenta e excessiva. Pode ser que a pessoa com raiva se manifeste por meio de expressões faciais e corporais mais brutas, que indicam frustração.

É bem possível de você estar ao lado de uma pessoa com raiva, e sentir um desequilíbrio da sua energia, chegando a afetar a você, também. Isso ocorre porque essa energia é tão intensa que não tem como passar despercebida. 

Parece até algo espiritual, mas há pessoas que conseguem sentir e até absorver uma mal estar, uma energia vinda do próximo. E a raiva é esse tipo de expressão que se manifesta de forma mais violenta.

Medo

Por fim, o medo gera perturbações no nosso corpo e mente, quando nos deparamos com alguma ideia ou situação de perigo. É quando o nosso organismo se coloca em estado de alerta para nos proteger de ameaças. 

Quando uma pessoa vive em um estado constante de apreensão, ela acredita que algo de catastrófico vai lhe acontecer a qualquer momento. Isso pode ser caracterizado como um transtorno de ansiedade. 

Não bloqueie as suas emoções

A emoção é uma sensação primária de todo ser humano. Nós descrevemos 4 emoções para você. E todas delas, sem exceção, podem ser positivas para a sua vida.

Mas além da alegria, o que a tristeza, a raiva e o medo podem agregar de bom?

Ninguém esconde quando sente alegria, porque é um sentimento que simplesmente liberamos de dentro da gente. Pelo mesmo motivo, ninguém deve esconder quando se sente triste, com raiva ou com medo, porque essas reações são completamente naturais.

Quando nós bloqueamos emoções, nós não permitimos senti-las. E, assim, nós vamos remoendo, cada vez mais, esses sentimentos, gerando comportamentos ineficazes em nossas vidas.

Essa atitude é chamada de bloqueio emocional. Este impedimento é um mecanismo de defesa da nossa mente, onde ela oculta uma experiência de dor vivida, a fim de evitar o sofrimento. 

Mas essa memória não desaparece por completo. Ela se manifesta negativamente na vida da pessoa sem que ela perceba, ou seja, por meio do seu inconsciente. E isso porque aprendemos que a emoção que vem a partir dessa memória – seja ela raiva, tristeza ou medo – não é positiva para nós.

De fato, um excesso dessas emoções leva a um padrão de fracasso, em que não conseguimos realizar nada do que gostaríamos em nossa vida. Mas esses sentimentos, quando aparecem esporadicamente, são completamente naturais. Escondê-los que não é natural. 

Ninguém gosta de se sentir triste, com raiva ou com medo. Mas essas sensações são normais e inevitáveis, fazem parte da vida. 

Mas é totalmente possível ressignificar o que deu origem a esses sentimentos, quando você supera os gatilhos que impulsionam essas emoções.

Superando os gatilhos

As experiências ruins criam gatilhos na nossa mente, que desencadeiam esse estado de tristeza, raiva ou medo. Assim como as lembranças boas desencadeiam o estado de alegria.

Gatilhos são gerados por um trauma, ou seja, por uma situação repentina ou repetida que deixou uma marca na nossa mente. Os gatilhos, quando acionados, levam a sentimentos e a comportamentos que são movidos por essas 3 emoções. 

Por exemplo: uma pessoa sofre um gatilho de não conseguir falar em público, porque, na infância, ela gaguejou em uma apresentação na escola e todos os colegas riram dela. 

Daí, essa pessoa sente medo de falar em público, porque ela sofreu esse trauma lá atrás, que gerou essa emoção nela. 

No entanto, isso é perfeitamente normal. Só que essa pessoa pode precisar falar em público por diversas vezes ao longo da vida. 

Seja para apresentar um relatório no trabalho, seja para fazer uma palestra ou apresentar um trabalho na faculdade. 

Por isso, ela vai precisar, mais cedo ou mais tarde, ressignificar a carga dessa situação em sua vida, para que ela não seja dominada pelo medo sempre quando se deparar com esse desafio.

Por isso, uma pessoa que se sente triste, com raiva ou com medo, precisa perdoar o passado para seguir em frente, sabendo lidar com essas emoções quando elas chegarem novamente. 

Esse indivíduo precisa ter controle emocional e encarar as oportunidades que a vida oferece.

Controle emocional: use essas emoções a seu favor

Saber lidar com a tristeza, com a raiva e com o medo da mesma forma que se lida com a alegria é sinal de um controle emocional. 

Todos nós somos capazes de controlar as nossas emoções, assim como a forma como reagimos às situações da vida. 

Vamos voltar ao exemplo da pessoa que tem medo de falar em público. Quando ela consegue controlar esse medo, ela se torna muito mais desenvolta e propensa a conquistar grandes resultados em sua vida. 

Muitos outros problemas do passado podem voltar à tona. Mas encará-los como experiência, e não como uma dificuldade, é uma forma de ajudar a superar o que, um dia, causou-lhe algum mal. 

Assim, quando vierem novas situações que sejam propensas a gerarem traumas, o emocional vai estar pronto para encarar a situação de outra forma. Desta vez, com bons olhos.

Pois bem. Resolver gatilhos que nos proporcionaram tristeza, medo ou raiva é uma forma de nos impulsionar para a busca do melhor para a nossa vida. É um modo de obter controle emocional. Essa memória te fez crescer e amadurecer como pessoa, e te permitiu vencer o que era um desafio em sua vida. 

Por isso, ter controle emocional é fundamental para usar essas emoções básicas a seu favor. Quando você entende o que motiva esses sentimentos, fica muito mais fácil administrá-los e não deixar que eles derrubem você. 

Considerações finais

Todos nós sentimos emoções, como alegria, tristeza, raiva e medo. É perfeitamente normal se deparar com esses tipos de sentimento, em diversas situações da nossa vida.

A grande questão é saber enfrentar a tristeza, a raiva e o medo da mesma forma que a gente encara a alegria. Se a alegria nos impulsiona para uma vida extraordinária, saber lidar com os outros sentimentos também pode nos levar a esse caminho. 

Quando você ressignifica o que te traz tristeza, medo ou raiva e consegue transformar essa memória de dor em um aprendizado, você amadurece e se desenvolve como pessoa. Isso é ter controle emocional.

Dessa forma, essas emoções que deixaram uma marca profunda, podem ser vistas de forma positiva, e isso é um sinal de que você obteve o controle emocional para estabilizá-las.

Por isso, saber como reagir diante desses sentimentos é fundamental para conquistar uma vida de sucesso, estando cada vez mais perto de atingir os seus objetivos. 

Se você deseja saber mais sobre como o controle emocional pode mudar completamente a sua rotina, entre em contato conosco.

Nós, da EBPNL, somos uma escola de profissionais multidisciplinares, prontos para te ajudar a conquistar a vida que sempre sonhou e de forma definitiva.

Autor: Michael Ribeiro
Publicado há 3 meses

mail_outline
A gente notifica você sempre que tivermos novidades. Deixe seu nome e e-mail.

As pessoas também estão lendo...