Relacionamentos fracassados: o que eu continuo fazendo de errado?

Relacionamentos fracassados: o que eu continuo fazendo de errado?

Toda vez é o mesmo trauma. Mais um relacionamento seu que deixa sequelas. Por que isso acontece?

Primeiramente, você tem ideia do que seria um relacionamento ideal para você? Não apenas amoroso, mas com todos que estão à sua volta? Pergunta difícil, não é? Então, o que faz os seus relacionamentos fracassarem?

Para que entenda o porquê de tudo isso, é necessário compreender a fundo o que é um trauma e que ressignificá-lo, para só então atingir o sucesso nas relações que cultiva, desde as amorosas, até as familiares, de amigos ou profissionais. 

Existe uma razão para sempre atrair as mesmas situações para sua vida. E hoje você poderá pensar de forma diferenciada sobre como você mesmo pode estar contribuindo para que esse cenário se repita.

Desejamos uma excelente leitura!

Como um relacionamento acaba virando trauma?

Vivências marcantes, de forma negativa, acabam gerando na mente de uma pessoa, o que é chamado de memória traumática

Esse tipo de lembrança tem como característica principal a somatização de várias emoções, sons, imagens e todos os tipos de gatilhos que façam conexão com situações, pessoas, lugares ou qualquer outra memória.

A memória traumática é acessada, geralmente por situações semelhantes já vividas, e que levam a pessoa a trazer de volta alguns dos sentimentos que estejam relacionados ao momento passado.

Dessa maneira, esses gatilhos fazem com que a sensação de angústia e sofrimento venham à tona para essa pessoa, lhe causando algum tipo de reação. E muitas vezes a pessoa nem sabe classificar o que sente ou confunde com outros sentimentos, e nem percebe que o que ela sente é nocivo ou a impede de ter novas experiências melhores. 

Quando falamos em “reação”, pode ser a negação de viver novos relacionamentos, por medo de que algo muito parecido volte a se repetir, gerando um novo ou o mesmo sofrimento. Ou a atração de pessoas que se sentem fortalecidas pelos medos que você construiu.

Portanto, podemos compreender a partir dessas reflexões, que o trauma se origina de um pensamento, que gera uma emoção e leva a um comportamento

Esse comportamento é um dos aspectos que leva uma pessoa aos mesmos resultados indesejados. 

Com a presença do trauma não resolvido na vida de uma pessoa, é possível que uma crença limitante se origine, impedindo que a pessoa prospere e alcance resultados diferenciados. 

As crenças limitantes, muitas vezes, podem passar despercebidas. Você já deve ter ouvido muito por aí: “só atraio quem não presta”, “sempre sou traído(a)”, “não dá para confiar em ninguém” ou “homem/mulher é tudo igual”. 

Essas frases representam crenças limitantes que impedem a pessoa de viver experiências futuras em sua plenitude e se comportar de forma que atraiam novos padrões. 

Mudar de comportamento não resolve

Algumas pessoas acreditam que a mudança de comportamento é o que as levará a ter relacionamentos mais sadios, porém isso é mais uma sabotagem. 

Ao treinar a inteligência emocional, é possível perceber que o comportamento não deve ser mudado, mas sim transformado. Como? Por uma mudança, mas de pensamentos e sentimentos. Mudar roupas, lugares que frequenta ou ciclo de convivência não vai resolver. Você precisa mudar por dentro. 

A sua mente e os seus sentimentos precisam ser treinados para gerarem uma nova dinâmica, que inclui: identificar a existência do trauma – que geralmente ninguém sabe que tem – identificar os gatilhos que trazem o trauma à tona; treinar seus pensamentos para reagirem de forma positiva e motivadora, sempre que uma emoção negativa surgir, oriunda desse trauma; dissolver as crenças limitantes; começar a atrair relacionamentos com novas características ou a melhorar a qualidade dos que já vive. 

É sempre muito importante lembrar que os pensamentos e sentimentos te direcionam para aquilo que você quer para si. Se você projeta sofrimento, desconfiança, intolerância, impaciência, superficialidade, você vai atrair tudo isso. 

Agora, se você quer relacionamentos pautados no amor, confiança, carinho, honestidade, lealdade, você precisa focar nesse tipo de sentimento para atrair relações sadias.

O nosso comportamento diz muito sobre como queremos ser tratados, nós só não percebemos. Não somos educados a entender o que projetamos, inconscientemente, mas isso acontece e seu efeito é nítido. 

Por isso, ter esse tipo de informação privilegiada já é uma grande motivação para procurar profissionais e vivências que te ajudem a identificar esse traumas e a ressignificá-los, para que você viva, enfim, uma vida cheia de realizações ao lado de quem vale à pena. 

Mais sobre entender suas emoções

Aprender a identificar emoções e sentimentos, te ajuda a prosperar não apenas nos relacionamentos interpessoais, mas também em muitos outros âmbitos da vida.

Então, para darmos continuidade ao assunto sobre como mudar completamente suas ações e construir relacionamentos de alto valor, recomendamos a leitura do material complementar “Maturidade emocional: como usar suas emoções a seu favor”.

Considerações finais

Ter relacionamentos épicos não depende da sorte de “encontrar alguém legal”, mas sim de uma mudança de pensamentos e sentimentos. A partir disso, é muito mais fácil compreender e agir para que o sucesso nas relações aconteça da forma próspera que você espera. 

Porém, você não precisa fazer isso sozinho. Conte sempre com a ajuda de pessoas que estão prontas para ouvir o seu caso e aconselhar da melhor forma possível. 

Nós da EBPNL somos uma equipe de pessoas dispostas a te ajudar a despertar o seu potencial para a sua evolução pessoal e profissional de forma definitiva.

Autor: Michael Ribeiro
Publicado há 6 meses

mail_outline
A gente notifica você sempre que tivermos novidades. Deixe seu nome e e-mail.

As pessoas também estão lendo...